Notícias

16/12/2010

Censo da Web .br indica: Paraná lidera o ranking de sites para governo

CGI.br e NIC.br anunciam projeto “Censo da Web .br” com apresentação de retrato da Web governamental

Primeiros resultados demonstram que maioria dos sítios sob o domínio “.gov.br” utiliza software livre como tecnologia e não adota padrões de navegação e acessibilidade

O Comitê Gestor da Internet no Brasil - CGI.br e o Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR — NIC.br, por meio do Escritório W3C Brasil (Consórcio World Wide Web) e do Centro de Estudos e Pesquisas em Tecnologias de Redes e Operações - CEPTRO.br, apresentam as características e os primeiros resultados do Projeto Censo da Web .br.

Realizado em parceria com a Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (SLTI / MPOG), com a Associação Brasileira de Entidades Estaduais de Tecnologia da Informação e Comunicação (ABEP) e com o Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia para a Web (INCT Web), ainda com o apoio metodológico do Centro de Estudos sobre as Tecnologias de Informação e Comunicação – CETIC.br, a iniciativa tem como objetivo aprofundar o conhecimento e o entendimento da Internet brasileira.

O projeto prevê a realização de estudos sobre a rede formada pelos sítios de acesso público identificados por um domínio ”.br”, como “.com.br, “.org.br”, “.net.br”, “.gov.br”; mais os sítios para os quais há redirecionamentos diretos, via servidor, a partir de um sítio “.br”.

De acordo com dados do Registro.br, o mês de julho de 2010 foi encerrado com cerca de 2,17 milhões de nomes de domínios registrados sob a terminação “.br”. “A realização deste projeto prevê o levantamento do perfil completo da web brasileira, direcionando de forma objetiva os esforços para a melhoria dos sítios na rede”, diz Hartmut Glaser, Diretor Executivo do Comitê Gestor da Internet no Brasil – CGI.br.

Como primeira etapa do projeto, foi realizada a coleta e a análise dos dados da Web brasileira governamental, ou seja, dos sítios sob do domínio “gov.br”. e publicados em um documento intítulado "Dimensões e características da Web brasileira: um estudo do .gov.br".

“Com este primeiro levantamento, foi possível definir metodologias e traçar o escopo para um estudo mais amplo e completo a ser realizado sobre os sítios com outros domínios”, diz Alexandre Barbosa, gerente do Centro de Estudos em TICs, do NIC.br.

Entre outros pontos, o Projeto Censo da Web .br mostrará dados como o tipo de tecnologias utilizadas, local de hospedagem, adoção de padrões Web (HTML e CSS), acessibilidade dos sítios Web e suporte à nova versão do protocolo IP (IPv6).

As características do “.gov.br”

A coleta de dados sobre os domínios do governo foi realizada em duas etapas: em outubro de 2009 e outra em fevereiro de 2010. Foram identificados 18.796 sítios sob o ”.gov.br”, com recortes para as cinco regiões brasileiras, todos os Estados e também pelo Governo Federal.

O agrupamento composto pelos sítios do Governo Federal mostrou uma maior participação em relação ao tamanho em bytes dos sítios na Web, 26%. Em relação ao número absoluto de sítios, a região Sul apresentou 33% do total, com destaque para os Estados do Paraná e São Paulo.

Ausência de aderência a padrões

Um dos tópicos analisados foi a aderência aos padrões do W3C e de acessibilidade. Estes indicadores são importantes para entender a universalidade de acesso por qualquer dispositivo conectado à Web, por qualquer ambiente operacional e a garantia de acesso universal aos sítios, mesmo para pessoas com deficiência.

Dos 6,3 milhões de páginas HTML coletadas, cerca de 91% apresentaram mais de uma incorreção de aderência aos padrões HTML do W3C, apenas 5% estão completamente de acordo com o padrão e 4% não puderam ser avaliadas.

A avaliação da aderência aos padrões de acessibilidade WCAG (Web Content Accessibility Guidelines) do W3C, mostrou que 98% não apresentaram nenhuma aderência aos padrões de acessibilidade.

“Quanto mais aderente aos padrões, melhor a página será acessada por qualquer usuário, independentemente do dispositivo e de seu ambiente operacional. Principalmente para conteúdos da Web governamental, a aderência aos padrões e a universalidade do acesso devem ser constantemente considerados e exigidos”, diz Vagner Diniz, gerente do Escritório W3C Brasil.

Software livre é mais utilizado

As tecnologias baseadas em software de código aberto foram encontradas em mais de 60% dos sites coletados. Plataformas proprietárias ocupam pouco mais de 30% da fatia de sistemas servidores de conteúdo na Web brasileira de governo.

As tecnologias empregadas na distribuição de informação de maneira automatizada dos sítios do governo brasileiro são basicamente de dois tipos: PHP e ASP. As tecnologias baseadas em sistemas de código aberto, como o PHP, foram aquelas que predominaram no conjunto total das páginas de governo coletadas: 70% das páginas HTML coletadas utilizavam esta linguagem.

IPv6 inexistente

Entre os sítios analisados, nenhum está disponível via protocolo IPv6. O protocolo substituirá a versão predominante atualmente, o IPv4, que só conseguirá dar suporte ao atual ritmo de expansão da Internet por mais um ou dois anos.

“A implantação do IPv6 deve ser feita de forma rápida e consistente, pois quando o IPv4 se esgotar, paulatinamente surgirão serviços e usuários que conseguirão comunicar-se utilizando apenas o IPv6”, explica Antônio Moreiras, gerente do Centro de Estudos e Pesquisas em Tecnologias de Redes e Operações, do NIC.br.

O lançamento da publicação ocorrerá no evento SECOP 2010, em Fortaleza, no dia 20 de agosto, às 11h45. O material estará disponível para download a partir da mesma data, nos sítios do CGI.br e do NIC.br.

Sobre o Núcleo de Informação e Coordenação (NIC.br)

O Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR — NIC.br (http://www.nic.br) é uma entidade civil, sem fins lucrativos, que implementa as decisões e projetos do Comitê Gestor da Internet no Brasil. São atividades permanentes do NIC.br coordenar o registro de nomes de domínio — Registro.br (http://www.registro.br), estudar, responder e tratar incidentes de segurança no Brasil - CERT.br (http://www.cert.br), estudar e pesquisar tecnologias de redes e operações — CEPTRO.br (http://www.ceptro.br), produzir indicadores sobre as tecnologias da informação e da comunicação — CETIC.br (http://www.cetic.br) e abrigar o escritório do W3C no Brasil (http://www.w3c.br).

Sobre o Comitê Gestor da Internet no Brasil – CGI.br

O Comitê Gestor da Internet no Brasil coordena e integra todas as iniciativas de serviços Internet no país, promovendo a qualidade técnica, a inovação e a disseminação dos serviços ofertados.

Para mais informações, acesse: http://www.s2publicom.com.br ou http://www.cgi.br.

Recomendar esta notícia via e-mail:
Captcha Image Carregar outra imagem